Parque Aquático dos Metalúrgicos

 

 

O Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Londrina e Região sempre esteve empenhado em construir uma estrutura que pudesse oferecer aos trabalhadores alguns momentos de lazer e de conforto, por isso sempre investiu na construção de áreas que pudessem proporcionar esses momentos aos associados, que muitas vezes não tem condições de ter acesso a esse tipo de lazer.

Iniciou adquirindo uma chácara localizada à Rua Vital Ferreira Chagas, Jardim Sabará III, no Município de Londrina, em 1984, onde foram construídos, primeiramente, campos de futebol para realização de campeonatos, depois um barracão com churrasqueira.

Em 1991, foram compradas mais quatro chácaras para construção de piscinas, sendo a primeira piscina inaugurada em 1992, medindo 200 m². Posteriormente foram construídas mais duas piscinas e um toboágua.

Conforme o sindicato ia crescendo e se consolidando, tornava-se maior a necessidade da criação de um parque aquático que tivesse capacidade para suportar o número de associados que vinha aumentando.

Para isso foram construídas mais três piscinas e um toboágua com 7 metros de altura. Surgindo então, em 04 de Março de 2007, o Parque Aquático dos Metalúrgicos, formado por seis piscinas, uma cascata, dois toboágua, lanchonete, área de bronzeamento, além de um espaço agradável, cercado de muita área verde, flores e palmeiras para que o associado tenha momentos de lazer, descontração e relaxamento.

Passados quase dez anos, novamente o Parque Aquático dos Metalúrgicos teve de ser ampliado, e novas piscinas foram construídas, entre elas uma medindo 560 m², um rio lento com quase 200 metros de extensão, e três toboáguas, entre eles um de 15 metros de altura, um kamikaze de 12 metros de altura e um toboágua em formato de caracol com 10 metros de altura, tornando-se assim o maior parque aquático do Brasil destinado à trabalhadores.

Inaugurado no dia 15 de Janeiro de 2017, o Parque Aquático dos Metalúrgicos tem uma capacidade para mais de 4000 pessoas, somente na área das piscinas, sem levar em consideração a área ao qual ele está anexo, composta por quatro campos de futebol suíço, sauna, academia, lanchonete, salão de 200 m² com capacidade para quase 2000 pessoas, com funcionamento de quarta à domingo, das 09h00 às 20h00.

 

“Sinto-me lisonjeado por estar à frente do sindicato na construção de mais um empreendimento destinado aos trabalhadores metalúrgicos, mas quero destacar a importância de poder contar sempre com o apoio da diretoria do sindicato, nos ajudando e dando credibilidade para que pudéssemos realizar mais este sonho. E também gostaria de agradecer o apoio irrestrito dos funcionários, tanto da área administrativa, quanto dos funcionários que nos ajudam a manter o clube sempre bonito. Garanto que não seria possível construir e nem administrar sem essas pessoas, e sem a contribuição e a confiança dos nossos associados.”

 

Sebastião Raimundo da Silva

Diretor Presidente

Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Londrina e Região